Por que algumas pessoas não reconhecem seus erros?

Não dá para viver uma vida sem erros. Em algum momento eles acontecerão e não há nada de mal nisso, desde que você saiba reconhecer, mudar para evitar reincidência, reparar as consequências e seguir em frente.

O correto é aprender a lidar com erros e não sentir-se proibido de cometê-los. Devem ser evitados, claro, mas é impossível acertar sempre.

Neste momento, o que separa os fortes dos fracos, as pessoas que se desenvolvem das que param no tempo, as de sucesso das que fracassam, é saber lidar com com a situação.

O que não fazer

Infelizmente, o que a grande maioria das pessoas aprende a fazer é:

  1. Não reconhecer que errou;
  2. Não se preocupar em reparar as consequências;
  3. Tentar minimizar o erro;
  4. Negar;
  5. Fingir demência;
  6. Dizer que não teve a intenção;
  7. Trocar de assunto;
  8. Ficar calado;
  9. Colocar a culpa na outra pessoa;
  10. Desenterrar situações já resolvidas;
  11. Tentar se defender atacando o outro com citações de erros.
  12. entre outras…

Mesmo sabendo que este comportamento só irá gerar mais desgaste e perdas.

Não é só a vergonha que impede a conduta correta nestes casos. Na maioria das vezes as pessoas realmente acreditam nestes argumentos e nestas manobras de fuga que suas mentes criam para afastá-las do que seria mais saudável fazer.

Porque passaram por um treinamento massivo, quase militar, para aprender a se comportar assim.

Na infância, aprenderam que se errassem, seriam punidos. Uma nota baixa na escola, um ato de desobediência, qualquer falha deveria ser escondida para evitar os traumas de adultos despreparados para educar e ensinar a lidar com o erro.

Quando adultos reprimem as crianças pelos erros que cometem, enfatizando mais a falha do que o esforço que tiveram, a intenção positiva, estão treinando-as para serem adultos incapazes de lidar com seus erros.

Por que algumas pessoas não reconhecem seus erros?

O que fazer

Errou?

  1. Em primeiro lugar, Reconheça que errou;
  2. Em segundo lugar, Apure as consequências geradas;
  3. Em terceiro lugar, Repare o estrago causado;
  4. Em quarto lugar, Gere lições aprendidas para evitar reincidências

Se toda vez que acontecer um erro, a gente seguir estes simples passos, haverá menos desgastes e tempo perdido.

 

1. Reconheça que errou;

Sei que reconhecer um erro diante de pessoas que não sabem valorizar este gesto, é frustrante, mas se não houver um novo começo, nunca haverá um novo final.

Não é um gesto de fraqueza reconhecer uma falha, pelo contrário, considero ser muito mais forte quem consegue fazer. Fraqueza é fugir, não assumir as consequências, não ter empatia para se importar com o outro e corrigir as consequências.

Nossa mente está sendo treinada o tempo todo para os comportamentos que temos. “A maneira como fazemos uma coisa, é como fazemos todas as coisas”. Porque a base de tudo o que fazemos, são nossos comportamentos.

Uma pessoa que não consegue aceitar que tem o direito de errar e reconhecer que errou, se torna um adulto:

  • Que é mais capaz de mentir – para esconder suas falhas;
  • Que tem menos criatividade positiva – já que teve esta habilidade reprimida pela falta de estímulos para reparar seus erros e aprender com eles;
  • Que tem mais criatividade negativa – já que foi condicionado a pensar em desculpas e argumentações para desviar o foco das pessoas do ponto que lhe condena;
  • Que tem menos capacidade de assumir responsabilidades – dispensa explicações.

Em resumo, ser capaz de reconhecer um erro, uma falha, um trauma, uma deficiência, uma incapacidade, é ser capaz de se tornar uma pessoa melhor e mais confiável, até para si.

2. Apure as consequências geradas;

Geralmente falhas cometidas geram consequências. Ter atenção para identificar e repará-las é no mínimo um gesto de empatia com as pessoas que foram impactadas direta ou indiretamente.

Mas é importante ter empatia mesmo, ser capaz de perceber a gravidade pelo ponto de vista de quem foi prejudicado.

Nada de achar que é “bobeira” analisando pelo seu ponto de vista e usando a sua realidade, seus valores para julgar.

3. Repare o estrago causado;

Se identificar que as consequências continuam sendo geradas, priorize ações para neutralizá-las antes de corrigir qualquer dano que já tenha sido causado.

Por exemplo, uma pessoa que mentiu para outra e fez com que ela sofresse. Uma coisa é contar a verdade é estancar o sofrimento pela mentira. Outra coisa é agir para reparar o sofrimento que foi vivido pelo período sem saber a verdade.

Muitas vezes não é possível devolver o que foi perdido, mesmo assim é importante agir para compensar ou recompensar.

4. Gere lições aprendidas para evitar reincidências

Talvez a parte mais nobre, ter a humildade para perceber que há o que se aprender para evitar reincidências.

Neste passo, basta voltar a história para encontrar o ponto exato onde a falha começou, onde os comportamentos negativos iniciaram e consequentemente onde poderia ter sido evitados.

Avalie como deveria ter agido de maneira diferente, positiva. Descubra como assumir estes comportamentos a partir de agora.

Por que algumas pessoas não reconhecem seus erros?

Como resolver?

Recomendo terapia, claro, mais especificamente hipnoterapia (para saber mais, pode clicar aqui).

Mas uma outra possibilidade é participar do meu Grupo de AutoTerapia pelo Telegram. Para participar é só clicar aqui!

Se já quiser ir esquentando os motores para superar este traço comportamental que foi imposto em você, recomendo também esta sequencia de 4 vídeos que gravei explicando uma fórmula universal para superação de Traumas. Comece por este aqui!

 

Por que algumas pessoas não reconhecem seus erros?

Por fim, espero ter contribuído para sua compreensão sobre o “por que” das pessoas terem dificuldade em reconhecer suas falhas.

E espero que você possa se tornar uma pessoa melhor, caso precise, sabendo lidar corretamente com suas falhas e sendo capaz de influenciar, educar da maneira correta, os filhos as crianças que tiver influência.

Um grande abraço e Muuuuito Beeeeem!!!

 

 

 

Quem leu este também gostou desses

9 comentários

CBD oil for sale · 13/02/2021 às 03:56

Hi mates, how is everything, and what you want to say regarding this paragraph,
in my view its truly remarkable in support of me.

buy cbd gummies · 17/02/2021 às 00:07

I like the helpful information you provide in your articles.

I’ll bookmark your blog and take a look at once more here frequently.
I’m relatively sure I will learn lots of new stuff proper right here!
Best of luck for the next!

cbd gummies for sleep · 22/02/2021 às 15:54

Hi there i am kavin, its my first occasion to commenting anywhere, when i read this post i thought
i could also create comment due to this sensible piece of writing.

best cannabidiol gummies · 22/02/2021 às 17:19

Actually when someone doesn’t understand after that its
up to other users that they will help, so here it takes place.

CBD near me · 23/02/2021 às 05:31

I’ve read a few just right stuff here. Certainly value bookmarking for revisiting.
I surprise how a lot attempt you set to create this sort of
great informative website.

cbd gummies · 23/02/2021 às 20:30

Because the admin of this site is working, no uncertainty very soon it
will be well-known, due to its quality contents.

best cbd gummies · 24/02/2021 às 06:27

Hello There. I discovered your blog using msn. This is a very neatly written article.
I’ll be sure to bookmark it and return to read extra of your helpful
info. Thanks for the post. I will certainly return.

cbd for dogs · 24/02/2021 às 08:34

You’re so interesting! I do not believe I’ve truly read through
anything like that before. So good to discover somebody with
a few original thoughts on this topic. Seriously.. thank you
for starting this up. This site is something that is needed on the internet,
someone with a bit of originality!

CBD for dogs · 25/02/2021 às 01:11

If you are going for finest contents like myself, just go to see this
web page daily because it provides quality contents, thanks

Look into my blog CBD for dogs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Compartilhar
Pin
Compartilhar
Twittar