A Hipnose não vai bagunçar minha cabeça?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Não, desde que seja conduzida por um profissional devidamente capacitado. Quando uma pessoa entra em estado de hipnose ela passa a ter acesso, sem filtro, às suas programações mentais subconscientes (memórias, emoções, etc) e neste momento caso é imprescindível para um Hipnotista/Hipnoterapeuta ter habilidade de conduzir o cliente corretamente.

Algumas das habilidades necessárias para conduzir uma pessoa corretamente em seu estado de hipnose são:

Não criar falsas memórias

Sempre que fizer perguntas para uma pessoa em hipnose que está vivenciando uma memória, faça de maneira genérica como “O que acontece aí?”, “O que está acontecendo?”, “Que lugar é este”….

Fazer perguntas que tendenciem uma resposta pode criar falsas memórias como por exemplo perguntar a um cliente que diz estar em um quarto se este é o quarto dele (quando o correto seria perguntar, de quem é este quarto), quando você pergunta se este é o quarto dele a mente pode interpretar esta pergunta como uma sugestão hipnótica e fazer com que seja, pronto uma memória falsa foi criada.

Não formar conclusões com base em seus sistemas de referência

Se um cliente em hipnose descreve uma cena que para o hipnotista/hipnoterapeuta é ruim, não conclua que realmente seja ruim, pergunte ao cliente como ele interpreta este momento, o que ele está sentindo e aceite a interpretação natural que o cliente tem, mesmo que pareça estranha.

Se um profissional interpretar uma cena de acordo com seu sistema emocional (e não do cliente) e reagir de acordo com sua interpretação, pode acabar sugestionando ao cliente uma interpretação nova sobre a interpretação original, causando ou alimentando um problema que não existia.

Não provocar o acesso à emoções ruins desnecessárias

Não haveria porque fazer isso, concordo, mas vale o alerta. Se uma pessoa em hipnose é estimulada a acessar emoções ruins através de sugestões hipnóticas, isso pode desencadear um estado emocionam desconfortável e permanente após o estado de hipnose.

Não aplicar sugestões hipnóticas com semântica ruim

Basicamente tomar cuidado com as palavras. Procurar sempre se comunicar com o cliente da maneira mais clara e literal possível.

Evite instruções que precisem ser interpretadas para serem entendidas e seguidas. Isso pode fazer com que o cliente acione mais do que seria necessário sua camada consciente, quando a camada subconsciente é que deveria estar em atividade, causando oscilação sobre o estado de hipnose e causando confusão mental.

 

Então, muuuuito beeeem!!!

Espero que tenha gostado deste artigo e que seja útil em seus estudos sobre Hipnose.

Um grande abraço

Thiago Porto
Hipnoterapeuta e Trainer de Hipnose

www.institutoversate.com.br
www.clinicaversate.com.br

 

Quem leu este também gostará desses

Auto Hipnose – Por que você deveria ler este artigo?

Como você chegou neste artigo, certamente você deve estar se perguntando, “Para que serve Auto Hipnose?” ou “O que eu vou fazer com isso?” ou ainda “Que diferença isso pode fazer em minha vida?”… e

A Hipnose não vai bagunçar minha cabeça?

Não, desde que seja conduzida por um profissional devidamente capacitado. Quando uma pessoa entra em estado de hipnose ela passa a ter acesso, sem filtro, às suas programações mentais subconscientes (memórias, emoções, etc) e neste

Para quem é a Hipnose?

Hipnose pode ser aplicada em qualquer pessoa que possa cumprir três requisitos mentais. A única possibilidade de uma pessoa não ser hipnotizada, seguindo estes três requisitos é por má condução do Hipnotista/Hipnoterapeuta. Estes Requisitos são:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *